segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Alembradura... alembrou-me agora...

Um jovem muito arrogante, que estava a assistir a um jogo de futebol, tomou para si a responsabilidade de explicar a um senhor já maduro, próximo dele, porque era impossível a alguém da velha geração, entender esta geração.

-Vocês cresceram num mundo diferente, um mundo quase primitivo. - disse o estudante alto e claro de modo que todos em volta pudessem ouvi-lo.

- Nós, os jovens de hoje, crescemos com Internet , telemóvel , televisão, aviões a jacto, viagens espaciais, homens caminhando na Lua, as nossas naves visitam Marte.. Nós temos energia nuclear, carros eléctricos e a hidrogénio, computadores com grande capacidade de processamento e... (numa pausa para tomar outro gole de cerveja.)

O senhor aproveitou o intervalo do gole para interromper a liturgia do estudante na sua ladainha e disse:

- Você está certo, filho. Nós não tivemos essas coisas quando nós éramos jovens... por isso nós inventamo-las. E você, sua merda arrogante dos dias de hoje, o que é que está a fazer para a próxima geração?



Foi aplaudido ruidosamente, de pé!

Ainda acreditas que Natal para ti não é todos os dias?

Observa!
http://www.cultureunplugged.com/play/1081/Chicken-a-la-Carte

Conjugação do verbo Natal!

Hoje é Natal!
Amanhã é Natal!
O dia depois de amanhã é Natal!
O dia seguinte também!
O seguinte também!
E os seguintes também!

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Desejo.

'A vida é curta
quebre regras
perdoe rapidamente
beije demoradamente, ame verdadeiramente
ria incontrolavelmente
e nunca deixe de sorrir
por mais estranho que seja o motivo.

A vida pode não ser a festa que esperávamos
mas enquanto estamos aqui, devemos dançar....

Sejam felizes!

sábado, 14 de novembro de 2009

O instrumento...

Não, não sei tocar nenhum instrumento.
Mas aqui há quem ponha os beiços na flauta e toque.
E mais, há quem dedilhe nas cordas e viole como só quem sabe faz.

Para já não falar dos paus... os de chuva, que o anfitrião se consola de vos ver tocar.

Que prazer ele sente ao sentir os paus chover enquanto os lábios cantam e os tunos se levantam para as servejolas sorver.

De beiço em beiço, de dedilhe em dedilhe há quem beije, há quem trinque, há sempre quem brinque... há sempre quem dedique mais uma balada, mais uma melodia e cante.

E encante!


Tertúlias que aquecem, que não se esquecem...

Bem hajam Baco's Tunos!

quarta-feira, 17 de junho de 2009

A carapuça (continuação)

Mas ficava-se sempre mais do que se vinha proclamar... era imperioso!
Por vezes, os outros "compromissos" acabavam por ser resgatados para nós e por nós.

Maus hábitos, os nossos.

Eram hábitos, simplesmente, hábitos.

Não havia telemóveis...
Poucos tinham net...

Poucos se escondiam atrás de virtualidades.

Escreviam-se cartas, ainda hoje se escrevem; recebiam-se cartas, ainda hoje se recebem.

Quem se lembra desse prazer?
Desse mimo?

(continuará)

terça-feira, 16 de junho de 2009

A carapuça

Lembro-me, não seremos muitos, dum tempo, ultrapassado... pela velocidade.
Ultrapassagem arriscada, de riscos, ainda, pouco perceptíveis.
Um tempo diferente.
Nessa altura havia cultos que se cumpriam misticamente.
Havia a palavra, com tudo o que isso possa significar...
O telefone...
Os pagers ou bips conforme a circunstância...
Recordo esse tempo. Não com nostalgia, esses foram tempos de aprendizagem... para quem quis aprender.
Não era fácil ignorar, faltar, saltar compromissos, encontros planeados, dar o dito pelo não dito, dizer que sim querendo dizer um não - cara a cara - - embora exista cara para tudo - dizer não querendo dizer sim...
Às dez horas, era às dez horas, ou um pouquito depois, mas era, cumpria-se; no limite apareciamos para dizer - frente-a-frente - que algo impossibilitava ficar...
(continua)

segunda-feira, 15 de junho de 2009

"E Morreram Felizes Para Sempre"

Abri um livro!

Uma página... uma qualquer...

Uma frase...um excerto...

"Fora salvo da loucura que o invadira por uma mulher que passava e que o ajudara a regressar a sua casa. Apiedada do seu infortúnio, fora ela a visão que lhe permitira saber que o quadro pelo qual lutara não fora retirado do seu esconderijo, ainda que tudo o mais tivesse sido revolvido e as poucas posses que guardava ainda tivessem sido roubadas. Fora também essa mulher a velar pela sua sobrevivência até àquela derradeira noite.
Nesse momento, contudo, ele pedira-lhe que o deixasse sozinho, e ele estava ali, tacteando com dedos inseguros a tela onde gravara o mais profundo desejo do seu coração."

... e... para que "morreram felizes para sempre" tenha brotado...

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Chás Biológicos

Os melhores Chás BioLógicos!




O Chá de Rooibos contém o antioxidante estável mais potente à face da Terra!

- Anti-Alérgico
- Anti-Espasmódico
- Anti-Bactérial
- Anti-Envelhecimento
- Anti-Viral
- AntiOxidante
- Sem Cafeína
- Baixo Nível de Taninos

Chá de Cânhamo

Fabuloso!
Um prazer único! No Conta Coisas!

Só aqui, no teu espaço verdadeiramente alternativo.
Bio(Lógico!)

Preço de Venda
5,00€ Coisas + Portes de Envio

Café Biológico

Hummm... que prazer.
Na cidade berço (Guimarães), este Café é conhecido como o melhor Café de Vila Real!
Bem hajam aqueles que o apreciam!

Será um apreço ter-te cá a apreciá-lo!

Um manifesto! Um convite!

Quercus Vila Real Viseu

Há informações que podem passar-se...

...outras talvez não...

sábado, 6 de junho de 2009

sexta-feira, 5 de junho de 2009

quinta-feira, 4 de junho de 2009

sexta-feira, 29 de maio de 2009